segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Trivialidades a missão: parte IV


Início de mais um ano, sim, já falei sobre isso... mas acontece que o ano começa após o carnaval...então terminado o carnaval, estamos aqui, olhando para aquele monte de promessas rabiscadas em uma folha de caderno e o medo já está batendo porque a certeza de não cumprir a metade é imensa.
Tenho sonhado muito...Não, não o sonho acordado de se perder no horizonte e visitar outros planetas e outras galáxias, não o sonho de perder a audição, a fala, e sair "viajando" por ai, mas aquele sonho trazido pelo sono, pelo repouso de todas as partes de meu corpo, de minha mente, aquele sonho de romper-se todas as barreiras de tempo e espaço e simplesmente ser...
Na verdade essa tem sido a melhor hora do meu dia, a hora de meu sono...E quando faço esse comentário, recordo-me de uma frase célebre do Dalai Lama: "As vezes a melhor meditação, é um bom sono". Não sei se é exatamente esse o meu caso, mas tenho visitado tantos mundos, conhecido tantos seres e tantos lugares em meus sonhos...que as vezes não gostaria mais de acordar....
Amo a vida, esse aprendizado diário, diluido nos minutos, nos segundos, nos gestos bruscos, nos leves gestos, nos gestos mecanicos, em nossos condicionamentos, em nossas verdades, em nossas mentiras....
Sim, amo a vida, e todas essas oportunidades que se colocam a nossa frente...
Mas, esses meus sonhos..Ah, esses meus sonhos, como me trazem a felicidade esses meus sonhos...
Bons sonhos,

Um comentário:

Christiane Forcinito Ashlay Silva de Oliveira disse...

Meu querido amigo

Em lágrimas lhe escrevo... Li e chorei pois você soube em palavras descrever o que sinto neste momento...

O bacana é que sou uma pessoa com pés no chão então quando é necessário sei me focar e hoje, agora neste momento é isto que farei...

Sabe por que farei? Justamente porque nos meus sonhos na qual você descreve com tanta vivacidade é da mesma forma que vivo os meus e é por eles que luto também....

Se a vida é ilusão, se não existe a alma como se diz no Budismo porque então me sinto tão próxima de algumas almas? E é com estas que sonho um dia estar e viver...

HOje me recupero de um cirurgia. A dor me consome, mas só de pensar que logo estarei sonhando isso me conforta, pois no que muitos chamam trivialidades eu chamo sopro de vida e como sou uma mulher EXTREMAMENTE intensa tenho certeza que nada é por acaso...

Que bom!

Boa noite e bons sonhos...

Chris :)

Buddha Quote of the Day